Território Corpo, Território Terra: oficinação feminista / Damiana Bregalda e Luiza Dias Flores (RS)

27/9 e 28/9 | 9h às 13h

A partir da noção de território-corpo, território-terra, esta oficina se propõe experimentar corpografias ou escrevivências corporais que nos possibilitem percorrer nossas trajetórias e nos deslocarmos aos territórios dos outros. Como reinscrever na pele o que já nos constitui? Por quais caminhos trilho minhas resistências? Com que partes e experiências de mim eu percorro rotas ao encontro do outro? Se em um primeiro momento nosso convite é um mergulho às cartografias de afetos corpografados, no segundo momento construiremos uma constelação da cura, em que as materialidades entrarão em relação. Se observarmos nossas vidas, quais são os objetos que elencaremos como “objetos de cura”? O que acontece quando um objeto encontra outro, totalmente diferente, mas com o qual cria pontes? O que gera esse encontro? Nossa oficina pretende produzir de forma coletiva a afirmação da vida, na sua multiplicidade, e a cura como potências de resistência. Ao atravessar o acaso e as contingências nos colocamos em abertura à construção de um corpo que se move. Como? Aonde? Em que direção?

Quantidade de vagas: 15
Público-alvo: Pessoas com disponibilidade em adentrar em processos colaborativos.
Para xs inscritxs: É solicitado, no primeiro dia de oficina, que venham dispostos a sujar a roupa e o corpo. Pedimos que tragam uma toalha de rosto. No segundo dia de oficina, é solicitado para cada participante que traga um objeto que considere um “objeto de cura”. Pode ser qualquer objeto.
Inscrições encerradas

Foto: Oficinação Feminista. Créditos por Damiana Bregalda Jaenisch

CONHEÇA DAMIANA BREGALDA
CONHEÇA LUIZA DIAS FLORES