Mata borrão – um experimento para não adoecer o corpo / Michelle Mattiuzzi (SP/BA)

9/8 e 10/8 | 9h às 13h

Pensamentos sobre uma cartografia em que corpxs dissidentes e racializadxs atravessam o espaço pela perspectiva sócio-histórica dos seus respectivos contextos, encarando as precarizações do mundo e as mudanças políticas. Serão apresentados filmes, fotografias e vídeos-perfomances de artistxs negrxs e racializadxs. A obra como ato político, a produção crítica sobre a obra e as suas dimensões políticas de não ser apagado pela estrutura normativa. Quais são os caminhos da autoria dissidente negrx e racializadx na contemporaneidade? Há o descentramento da branquitude nos processos colaborativos e espaços políticos de atuação que propõe abrigar as discussões dos corpos racializados?

Quantidade de vagas: 30
Público-alvo: Todas as idades. Todas as pessoas. Todos os sexos. Todos os seres.
Inscrições encerradas

Foto: divulgação

CONHEÇA MICHELLE MATTIUZZI