TRANSGREDIR, DESCONSTRUIR E REVOLUCIONAR.
Colocar em xeque as tecnologias sexopolíticas que aprisionam nossos corpos. O CORPO AO CENTRO DO DISCURSO. Sexo-sexualidade, desejo, gênero, identidade, sujeito político. Pensar o mundo através de uma perspectiva feminista. SOMOS UMA REVOLUÇÃO DE FEITICEIRAS COM VONTADE DE INCOMODAR. O AMOR E A ARTE são nossas ferramentas de desconstrução do desejo heteropatriarcal e de construção de outros mundos possíveis. Somos uma DIÁSPORA DE DESOBEDIENTES SEXUAIS que oferece RE-EXISTÊNCIA ao sistema dominante por meio da consciência de DEVIR. Devir mulher, devir negra, devir transgênero, devir lésbica, devir travesti, devir indígena, devir gorda, devir(mos) JUNTAS.